Connect with us

Como Minha Carreira em Marketing Digital Começou? + Dicas para iniciar uma carreira na área

Marketing Digital

Como Minha Carreira em Marketing Digital Começou? + Dicas para iniciar uma carreira na área

Meu nome é Maria Eduarda Paschoal, sou brasileira, formada em Publicidade e Propaganda e atualmente coordeno o marketing do iClips, o principal software de gestão para agências que já foi implantado em mais de 700 empresas criativas.

Recebi o incrível convite do Canal Digital para escrever um pouquinho sobre a minha jornada profissional, desafios, conquistas e também dicas para mergulhar na área.

Nos próximos parágrafos, você vai ler sobre a história que se desenrolou antes de eu embarcar em um dos meus maiores desafios profissionais, vai saber um pouco sobre os desafios que enfrentei, os aprendizados conquistados, a profissional que me tornei e os próximos passos que planejo alçar.

Vamos lá?

Como Começar uma Carreira em Marketing Digital?

Minha carreira em marketing digital começou com 12 anos de idade

Com meus doze anos de idade eu já estava trilhando o início do meu caminho profissional e escolhendo minha ocupação futura. Isso porque com essa idade precoce eu comecei a produzir conteúdo para meus flogs – sou da época que o Flogão estourou. Quando completei quatorze anos, eu já tinha estudado muita coisa sobre Photoshop – e na naquele tempo ainda existia o complemento Image Ready da Adobe para a confecção de gifs animados – Animation Shop, entre outros programas de edição de imagens utilizados. Mas, em seguida, eu resolvi mergulhar em um desafio ainda maior: um blog. Com direito a imagens exclusivas, textos e resenhas bem trabalhadas e vídeos ricos.

Naquele tempo, meus pais não acreditavam muito nos trabalhos que eram desenvolvidos na internet e pouco davam credibilidade ao que eu fazia – aliás, eu era apenas uma criança brincando com a internet. Por isso, eu não tinha um real no bolso para investir no meu trabalho. Para não dizer que meu orçamento era zerado, durante alguns meses eu pagava a chamada “assinatura dos flogs” para aumentar o limite de postagens na época e inserir imagem no título. Mas quando a questão ia para os blogs, tudo ficava ainda mais complicado e os custos aumentavam exponencialmente. Fugindo completamente do meu orçamento praticamente nulo.

Ser auto suficiente e aprender de tudo te torna profissional generalista e te dá diferencial competitivo

Diante dessa realidade, eu não consegui investir em um profissional especializado para elaborar meu blog. A ideia mais viável era “estudar para conseguir fazer tudo sozinha“. Na minha cabeça, eu poderia ser auto suficiente, afinal, eu já tinha noções boas para elaborar um bom design, era ótima com redação e se eu estudasse um pouquinho de HTML a coisa se desenrolaria. E se desenrolou. Mais do que eu imaginei.

Eu criei alguns blogs e os alimentei. Confeccionei banner’s e elaborei layouts com CSS lotado de efeitos dos quais me orgulhava. Criei vários blogs e desfiz outros, mas sempre testando práticas para encontrar o melhor caminho. Eu utilizava as técnicas de growth hacking e nem sabia que dariam um nome para as práticas algum tempo depois. Aliás, eu era nova demais para entender tudo isso que estava acontecendo.

Depois de criar blogs de diversos assuntos, foquei em um nicho específico: literatura e filmes. Durante alguns anos, alimentei um blog chamado Imaginayre – sim! Eu tinha uma criatividade um pouco afiada e talvez duvidosa. A página era focada em movimentar o público leitor e conquistou visibilidade nacional. Muitas editoras literárias brasileiras firmaram parceria com a página e eu comecei a receber dezenas de livros em minha casa para resenhar.

Dica desta etapa: Para se colocar no mercado, você precisa ter um diferencial. Mais viável do que se especializar na “área hot do momento” é saber um pouco de tudo para ter possibilidades de desenrolar questões durante sua rotina laboral.

Em empresas enxutas, como start ups, a questão “generalista” ainda é mais valorizada, pelo menos em empresas que realmente estão enxutas. Com equipes pequenas, os profissionais precisam “quebrar um galho” em diversas áreas. Se você tiver conhecimentos em mais de uma, ao invés de ser especializado em somente uma única, provavelmente terá um diferencial competitivo vantajoso.

Por isso, tente estudar ao máximo um pouco de tudo. Especialize-se em algo mas não deixe de estudar áreas correlatas e que possam fazer parte de sua futura rotina laboral.

A dedicação lhe dará diferencial para mergulhar na área de marketing digital

Com tamanha visibilidade e um trabalho consistente sendo realizado, meus pais começaram a confiar em mim e me apoiaram em mergulhar na faculdade de Publicidade e Propaganda. Iniciei meus estudos já com 18 anos e antes de finalizar o primeiro período da minha graduação, uma agência de publicidade conheceu meu blog e se interessou pelo trabalho realizado. Em seguida, me convidou a fazer parte da equipe como Analista de Mídias Sociais. Com o marketing digital começando a borbulhar, essa era a oportunidade da minha vida e eu não poderia perder. Mesmo que essa chance fosse em outra cidade diferente da que eu morava, e também diferente da que eu estudava.

A questão é que para eu aproveitar a oportunidade, precisei mergulhar em um desafio que fez toda a diferença nos próximos passos da minha jornada profissional. A agência que me ofereceu a oportunidade se situava em Três Rios, uma cidade do interior do estado brasileiro do Rio de Janeiro. No entanto, eu morava em uma cidadezinha próxima, ainda mais escondida das capitais, chamada Paraiba do Sul. Para complicar um pouquinho a minha rotina, a minha faculdade era em Juiz de fora, no estado de Minas Gerais, e eu tinha aulas presenciais todos os dias, com exceção de Sexta-feira no geral.

O resultado dessa confusão foi que eu passei um ano e meio da minha vida gastando horas em transporte para as três cidades. Eu saia da minha residência de manhã e ia para Três Rios trabalhar nas mídias sociais dos clientes da agência. No fim do expediente, eu precisava pegar uma van e ir para Juiz de fora estudar. No final das aulas, às 22:40h, eu retornava para a van que me deixaria em casa novamente, em Paraiba do Sul. Eu chegava todos os dias em casa por volta de meia noite e meia e ainda precisava ler os livros que as editoras me enviavam para resenhar no blog, estudar para a faculdade, jantar e descansar o outro dia que seria de muito trabalho.

Dicas nesta etapa: Os próximos passos serão viáveis porque eu me dediquei ao máximo para aproveitar a oportunidade que surgiu naquele momento. Se você quer realmente uma boa colocação, dedique-se ao máximo, sem procrastinação. Mesmo que a oportunidade peça de você um esforço a mais, ela valerá a pena em um futuro próximo.

Ser pioneiro é ter diferencial

Com 18 anos, poucos jovens pensam firmemente em manter um diferencial para o mercado de trabalho. Mas eu sempre tive essa questão mergulhada em minha veia. Então, eu queria ser diferente. Enquanto meus amigos estavam gastando suas “mesadas”, que eu nunca tive, com festas e coisas aleatórias, eu queria estudar para chegar mais rápido em meus objetivos. Na frente deles.

Depois de um tempo, o Imaginayre se tornou LaGarota e a visibilidade ficou ainda maior. Com vídeos no Youtube e mais de onze mil pessoas acompanhando o meu trabalho de perto, eu me desdobrava em manter o blog atualizado com os livros do momento e algumas pautas de filmes, em estudar para a faculdade que me consumia mas pela qual eu era apaixonada e me desenvolver profissionalmente na área de marketing digital.

Depois de um ano e meio, resolvi arriscar e vim morar em Juiz de fora. A cidade da minha faculdade. Neste tempo, a rotina estava desgastante e meu rendimento começava a reduzir. Na cidade mineira, eu não precisava gastar horas do meu dia em transporte e eu teria mais oportunidades de desenvolvimento profissional. E foi isso que aconteceu.

Mais uma vez consegui destaque e fui trabalhar na área de marketing digital na maior agência de publicidade da região. Depois de um tempo, com o alvoroço do inbound marketing, o dono da agência com mais de cinquenta profissionais me escolheu para ser a responsável pelos clientes de inbound. Na época, era o reconhecimento que eu precisava para mergulhar de cabeça no que se tornou hoje a minha paixão profissional.

Fui escolhida dentre mais de cinquenta pessoas porque mostrei proatividade. No dia em que meu antigo superior comentou comigo que estava pensando em oferecer o serviço para os clientes, cheguei em casa e estudei tudo o que eu podia para eu ser a primeira escolha dele caso firmasse a ideia. Eu corria o risco dele desistir do insight, porém tinha certeza que não iria perder nada porque conhecimento, principalmente na área em que você atua na prática, nunca é demais. Mesmo que ele desistisse da ideia, só dele ter me direcionado um caminho que eu pudesse percorrer, eu já estava na frente. Era só eu saber aproveitar. Trabalhei durante um ano e quatro meses nessa agência e desenvolvi projetos incríveis de inbound marketing dos quais me orgulho muito.

Com 21 anos, a iClips me chamou para o cargo de Analista de Marketing. Vale lembrar que todos os meus convites de trabalho aceitos até o momento foram passivos. Não enviei currículo, as pessoas chegavam até mim por indicação de outras pessoas, pelos conteúdos que eu produzia na internet, como meu blog e redes sociais, e até mesmo pelo Linkedin, como foi o caso do meu emprego atual.

Dicas desta etapa: Se eu não tivesse aproveitado a oportunidade que me faria mudar de cidade o tempo todo, eu não seria pioneira e não seria contratada pela agência de Juiz de Fora. Em seguida, se eu não fosse pioneira em estudar a área de inbound marketing, provavelmente não seria a primeira escolha do meu superior. E, para você ter realmente certeza que ser pioneiro é sinônimo de ter diferencial e de conseguir uma boa colocação no mercado, essas oportunidades juntas, todos esses “pioneirismos”, acumularam uma bagagem que me prepararam para assumir o cargo que estou hoje dentro do iClips. Se eu não tivesse corrido mais do que os outros profissionais, provavelmente esse cargo não seria meu hoje.

Então, acelere mais do que os outros profissionais. Pense por que escolheriam você ao invés dos demais profissionais. Você está a frente deles? Você é o único que sabe informações técnicas que ninguém sabe? Se você tiver realmente um diferencial, provavelmente vai estar em uma posição que você poderá dar as cartas para as empresas e escolher onde realmente quer trabalhar. E talvez até barganhar um bom salário, afinal, você tem diferenciais que são muito difíceis de encontrar no mercado.

A bagagem generalista traz reais resultados para as oportunidades atuais

Na época, o iClips carecia de boas práticas de marketing e eu sou apaixonada por reestruturar setores e começar tudo do zero. Vi ali uma oportunidade de desenvolvimento de um setor e também do meu lado profissional de gestão. Afinal, eu era boa nas partes técnicas mas precisava me desenvolver como gestora e estaria ali uma das maiores oportunidades que tinha chego até mim, pelo até os meus 22 anos de idade.

Iniciei como Analista de Marketing do iClips aos 21, hoje tenho 22 e neste um ano já me desenvolvi tão aceleradamente que não me reconheço mais como profissional, de tanto que me aperfeiçoei. Na questão do setor, posso afirmar o mesmo. Conseguir implementar processos e desenvolver novas estratégias de uma forma que o marketing da empresa se transformou. Consegui, sozinha no departamento, aumentar em mais de 4.000% a conversão tráfego / lead (Junho de 2016 a Julho de 2017) e em mais de 300% o tráfego do blog da empresa (Julho de 2016 a Julho de 2017).

 

Maria Eduarda Paschoal e equipe do iClips

Equipe do iClips comparece a evento RD On the Road

 

Consegui desenvolver essas práticas devido a minha experiência densa. Isso porque se a empresa precisava de um designer e não estávamos prontos para a contratação de um,  e a questão era prioritária para o alcance dos resultados, eu conseguia me virar e entregar o que a empresa precisava. Meu perfil generalista me proporcionou não ficar parada aguardando a equipe perfeita aparecer. Eu conseguia “quebrar o galho” na área que fosse porque eu tinha experiência de uma forma ampla em várias áreas.

Dica desta etapa: Perceba que tudo se encaixa. O que você fizer agora vai lhe trazer resultados posteriormente. Vai influenciar diretamente em seu futuro. Então, pense muito na bagagem que você está acumulando hoje e reflita sobre o que você pode fazer para se preparar ao máximo agora para uma colocação futura.

Compartilhe informações e tenha bons profissionais pensantes ao seu lado

Fiquei no marketing do iClips sozinha por quase 10 meses. Depois deste período, uma nova profissional entrou no time para me auxiliar e estamos abrindo novos processos seletivos para aumentar a equipe e potencializar ainda mais nossos resultados.

Hoje, para desenvolver os profissionais que estão ao meu lado reunidos para conquistar os objetivos da empresa, tenho certeza de que eles precisam ter uma visão generalista. Em seguida, podem até se especializar em uma área. Mas, para o bem deles profissionalmente e para a empresa que estão e irão estar, eles precisam saber “se virar” caso as condições não sejam perfeitas. Só dessa forma estarão com reais diferenciais no mercado e poderão entregar resultados consistentes de forma que surpreenda e garanta sua colocação.

Maria Eduarda Paschoal, Analista de Marketing

Visita à empresa Dito

 

Dica desta etapa: Não pense que seus diferenciais têm que ser apenas seus. Desenvolva bons profissionais para que consiga delegar tarefas e não se sobrecarregar. Compartilhe informações com seus liderados para que eles se espelhem em você e sejam tão bons quanto você foi e é. Esteja sempre à frente para conseguir desenvolvê-los e gerir seu time sempre aceleradamente, mas não restrinja as informações de forma egoísta. Isso só calhará contra você mesmo. Aliás, imagine se eu estivesse sendo egoísta e não compartilhando minhas experiências e dicas com você! Passe esse bem pra frente! E vamos desenvolver ótimos profissionais para conquistarmos ainda melhores resultados!

Conclusão: Aja, e aja agora

Às vezes, cedemos à procrastinação. Mas o diferencial maior esteja nesse sentido especificamente: em agir. No mundo das start ups existe uma cultura que você precisa executar mais do que planejar. Isso porque qualquer planejamento pode ser desfeito ou alterado a partir dos resultados da execução. Isso significa que muitas vezes você gasta meses com planejamentos bem elaborados que vão por terra com a primeira execução.

Nesse sentido, é importante realizar o planejamento em paralelo à execução para deixar o plano o mais real possível. Por isso, se você quer iniciar sua carreira na área, faça um planejamento do que você quer, de qual objetivo final deseja e quais passos precisa seguir para chegar até ele. Mas, não se prenda a este plano. Execute, faça tentativas e aproveite todas, mas todas, as oportunidade que surgirem. Até porque cada oportunidade pode te mostrar que você quer algo diferente do que está no seu plano.

 

Comments

comments

Continue Reading
mm

Maria Eduarda Paschoal, responsável pelo marketing do iClips, aumentou em mais de 500% o tráfego do blog da empresa em um ano e mais de 400% a quantidade de leads convertidos mensalmente. Hoje, trabalha na gestão do departamento e focada em resultados tangíveis. Além disso, seu perfil profissional pode ser resumido em "apaixonada pela área que atua e devoradora e aplicadora de conhecimentos da área marketing e vendas".

Click to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

More in Marketing Digital

Advertisement

Top Post

Facebook

Top Bloggers

To Top